Show me the money!

Pergunta #2: quanto você quer e pode gastar?

Tire as crianças da sala e enfrente o seu internet banking. Você precisa ser bem realista nessa hora porque o momento é de voar, não de ir pro buraco.

Guardou uma grana boa?

Lindo! Mas, calma. Torrar dinheiro em uma viagem frustrante é de cortar os pulsos. Então pense bem no que pretende fazer com essa carteira gorda aí. Às vezes você investe em um hotel super fancy, aí deixa de passear e conhecer a região em que está. Ou acha que pode sair comprando tudo e não reserva tempo pra viver a cultura local. Então escolha cuidadosamente seu destino com base nas outras três perguntas. Lembre-se: com grandes dinheiros vem grandes responsabilidades.

Tá na merda?

Não sou analista financeira nem nada, mas acho que tá na hora de fuçar a agenda de telefone da sua avó e visitar um parente querido no próximo feriado. Só de pegar a estrada e passar uns dias longe da rotina, sua cabeça já refresca. Você pode convidar o parente pra te visitar no feriado seguinte. Ao levar ele pra passear você acaba viajando na sua própria cidade, o que pode ser mais divertido do que parece.

Enquanto isso, use a viagem dos seus sonhos como motivação. Economizar e acertar as finanças fica bem mais fácil quando você tem um objetivo claro e lindo em frente, tipo Punta Cana. É a cenourinha pro coelho mochileiro que vive dentro da gente. Mãos à obra!

Nem fá nem fu

Não tá endividado, mas também não tá sobrando nada. Pois façamos sobrar. A pizza que você pede no domingo pode até ser boa, mas será que é mais gostosa que uma margarita em Roma? Cada um sabe de si, então olhe bem pras suas contas não-fixas e descubra do que você pode abrir mão. No meu caso, por exemplo: a yoga permanece porque eu não posso ficar maluca, salão de beleza cai fora porque eu posso parar de pintar o cabelo. Saca?

Tem viagem que parece cara pelo valor da passagem, mas lá é barato (como o Sudeste Asiático) e tem viagem que parece cara e é cara mesmo (como Londres). O primeiro tipo só precisa de dedicação no planejamento, enquanto o segundo exige também que você mantenha a mente aberta para albergues, trens menos confortáveis e refeições mais simples (baixa gastronomia <3).

Lembre sempre   

É preciso avaliar o valor do Real em relação à moeda que você vai usar, mas saiba que isso é beeem relativo, porque o custo das coisas muda tudo. Há quem ache que Buenos Aires é barateza, já que o Peso vale menos que o Real. Mas um café porteño, por exemplo, pode custar o equivalente a 9 reais, quase o dobro do que você poderia pagar em Barcelona, onde se usa o temido Euro.

E, o mais importante: viagem pré-paga é mais delícia. Pesquise bem quanto vai custar, veja em quanto tempo você garante a grana necessária e compre a passagem com muita antecedência. Você pode voltar com fotos, lembranças e até umas dores engraçadas, mas precisa voltar sem crise.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s