Bangkok: hot, hotter & hottest

No último dia, passei algumas horas na área externa do hostel, no 9o andar de um prédio bacana no bairro comercial de Bangkok. De tempos em tempos, aparecia na sacada mais um hóspede ocidental recém-chegado, pra fumar um cigarro ou buscar inutilmente por vento. Pessoas que sentavam no balanço de frente pra mim e choramingavam com os mais variados sotaques em inglês: que cidade horrível, por que eu vim pra cá, vou comprar passagem pra outro canto, não tem nada de bom nesse lugar, me tira daqui. Pra todos eu respondia a mesma coisa: pega uma cerveja, que uma hora passa.

Mas não é tão rápido. A chegada em Bangkok é mesmo puxada. Primeiro porque ela é uma porta de entrada pro Sudeste Asiático e isso significa que a gente chega com um jetleg monstruoso e com o cansaço de 40 e poucas horas de viagem nos ombros. Depois, porque a cidade não para pra te dar boas vindas e você se sente tentando entrar em um carrossel em movimento, ruidoso e atochado de gente. Por fim, porque o calor é daqueles que desesperam, não adianta beber água, tomar banho, casar com um ventilador, tem sempre uma pocinha de suor atrás do seu joelho.

Mas, então, porque ir pra Bangkok? É o que eu espero responder nos três links a seguir:

Quando e como chegar

O que fazer

Onde comer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s