Por favor, segure a Torre de Pisa

Tirar foto idiota em viagem é um ato de rebeldia

PQAAAG5LuxcXwBEMzPigdg3TSz8QJKcLQ1C9b_UbZTbLvHxWFixhHe36fQmSeUT7zRxVd68SjFZsKmZta1mIhJX8gRMAm1T1UL3WgLLMD_MskyB0_Hx7yUOfTK9a.jpgÉ uma afronta a toda a chatice desse povo caga-regra que insiste em etiquetar os outros de forma simplista e pentelha. Não vejo a hora de segurar o Taj Mahal pela ponta dos dedos e quero ver quenhéque vai me impedir. Porque a vida é uma, as viagens são poucas e ninguém pode tirar o nosso direito de ser idiota.

Rir de si mesmo é gostoso pra caralho

DSC_0148.JPGE eu não sei vocês, mas quando alguém me faz rir, eu gosto mais dessa pessoa. Assim, cada vez que você se auto-zoa, acaba gostando mais de si mesmo. Cada vez que olha a foto, rola uma risada e um amor-próprio. Porque você se sente grato ao você idiota do passado que tava lá do outro lado do mundo e se deu ao trabalho de parar o tour pra fazer uma panaquice. É muito amor.

Você está viajando para isso

IMG_4286.jpgÉ importante manter em mente ao longo da viagem: você não é Darwin nem Marco Polo. Pode estar se sentindo um grande explorador com seu chapéu Panamá mas, no fim do dia, você é mais um viajante querendo aprender e se divertir. As fotos idiotas te ajudam a lembrar disso. Que mais importante do que fazer check-in em todos os pontos turísticos de uma cidade, é curtir pra caralho cada lugar que você vai, como a Monkey Beach ali de cima. Sem medo de ser feliz.

Caguemos pro que os outros vão pensar

PQAAAMNjng1CWCt0DKyS0LmaH-01Huv3x4u0I85OUE7PumRQnLg-BFqWE1URQOHMFFDKMNTFLWPCFzbIdwcHz32w56cAm1T1UHtdJKmlWkDRKraV205ZQVWKWHyP.jpgNa hora de tirar a foto, foda-se, ninguém dali vai te ver de novo. Mas o medinho vem na hora de compartilhar com os 432 “amigos”: vão achar que eu sou clichê, imaturo, tosco, feio. Mas, amore, se foi você que pagou a sua viagem, você não deve nada pra ninguém. Esfrega na cara do povo o seu selinho na Esfinge. Abre os braços em frente ao Cristo Redentor e bota a cara no sol. Isso faz com que a gente repense um pouco a importância que damos pra nossa imagem nas redes sociais. Afinal, porque precisamos tanto editar quem somos antes de mostrar pros outros?

O riso é livre

1450691_10151954866344464_649061643_n.jpgViagens acabam sendo uma amostrinha intensa da vida. E se a gente fica guardando a diversão praquele ponto turístico dos sonhos, acaba esquecendo de curtir o resto do caminho. As fotos idiotas também servem pra marcar que a gente viu graça em coisas nada a ver. A vista da Brooklyn Bridge é linda, por exemplo, mas prefiro minha foto com o esqueleto feliz no Museu de História Natural. Sente que delícia essa good vibe pré-histórica. Não é contagiante?

Respeito é bom e todo povo gosta

DSC_0228.JPGEu acredito que foto idiota boa é aquela que zoa com você, não com as crenças e a história do lugar. Não dá pra fazer pose de saudação nazista na frente do Parlamento Alemão ou encoxar uma imagem religiosa em Paris e achar que ninguém vai se ofender. Respeitar a cultura e as pessoas do local é a principal tarefa de um viajante consciente. Mas dar uma imitadinha na figura pra fazer a egípcia acho que pode, né?

Fica aqui o convite:

IMG_5324.jpg

na sua próxima viagem, por favor, seja idiota. 😉

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Anônimo disse:

    Muito bom teu blog!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Dete disse:

    Adorei ler teu blog!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s